quinta-feira, 19 de junho de 2008

Versos, referências e falcatruas

Às vezes me pego pensando no quanto eu gostaria de ser compositora. Uma Chica Buarca (ou seria... bruaca?), uma Caetana Velosa ou, até mesmo, uma Tonha Maria. Quando sinto essas coisas, não me faço de rogada. Eu simplesmente... componho! Claro que, para fazer isso, é necessário técnica. Existem muitas por aí e, agora, vocês terão o prazer de conhecer uma delas.

O nome dessa técnica é Djavanear. É a minha favorita, depois da Sandyjúnior e consiste, basicamente, do uso da paráfrase. É o que aquele Jorge Vercilo faz, só que com a letra - ele faz com a melodia. Arnaldo Antunes também costumar usar esse recurso, misturando Carlinhos Brown com uma pitada de Engenheiros. Nesse caso, só na letra.

Enfim. Usarei como exemplo a música Outono, de ninguém mais, ninguém menos do que Djavan. Primeiro, colocarei a letra dele. Abaixo, estará a minha mais recente criação em termos musicais: "Folhas Secas", desenvolvida através da técnica.

Outono
Djavan

Um olhar uma luz
ou um par de pérolas
mesmo sendo azuis
sou teu e te devo
por essa riqueza
uma boca que eu sei
não porque me fala lindo
e sim, beija bem
tudo é viável
pra quem faz com prazer
sedução, frenesi
sinto você assim
sensual, árvore
espécie escolhida
pra ser a mão do ouro
o outono traduzir
viver o esplendor em si
tua pele um bourbon
me aquece como eu quero
sweet home
gostar é atual
além de ser
tão bom.


Folhas secas
Clarissa Mello

Uma visão, um clarão
Ou um casal de pedras preciosas do mar
Ainda que marinhas
Sua sou e em falta com você estou
Por essa fortuna
Os lábios que eu conheço
Não porque conversa belo
É que o beijo é bom
Tudo é permitido
Para aqueles que agem com gozo
Atração, delírio
I just feel you this way
Atraente, planta
natureza elegida
pra ser os pés do metal
as folhas secas revelar
existir a ostentação em si
tua carne um whisky
me esquenta da forma que desejo
doce lar
adorar é contemporâneo
e também é
maravilhoso.


Pegaram? Viram como é fácil? Agora é só treinar e despertar o compositor que existe em você!
– E em você também! (coro)

ps: O espaço de comentários pode ser usado como rascunho no processo.
ps2: Preciso explicar a técnica Sandyjúnior?

2 comentários:

clarismello disse...

ps3: Em um dos versos da Folhas Secas, apliquei a Sandyjúnior ao contrário. Repararam?

Faber disse...

costumo fazer o sandy e junior tb! hehe.